Análise: Briga Na Casa Branca Promete Quebrar Recorde D

27 Apr 2019 18:01
Tags

Back to list of posts

<h1>An&aacute;lise: Reproduzir Conte&uacute;do Sauda&ccedil;&otilde;es SEPRodrigues, Tudo Bem? </h1>

<p>Numa temporada de previs&otilde;es desacreditadas, eis uma que &eacute; certeira: os debates presidenciais entre Hillary Clinton e Donald Trump v&atilde;o quebrar todos os recordes de audi&ecirc;ncia. A atra&ccedil;&atilde;o que v&atilde;o exercer sobre o p&uacute;blico n&atilde;o ter&aacute; liga&ccedil;&atilde;o alguma com o teor das perguntas discutidas. Dezenas de milh&otilde;es de espectadores v&atilde;o acompanhar os debates pra ver de perto o insultador mais incendi&aacute;rio de nossos tempos difamar uma das mulheres mais famosas do universo.</p>

<p>Na Roma antiga, gladiadores massacravam b&aacute;rbaros pra entreter o povo. Neste caso, contudo, o b&aacute;rbaro tem uma oportunidade de virar imperador. Quer ele consiga, quer n&atilde;o, a democracia americana nunca mais ser&aacute; a mesma. O que suceder nos debates vai representar a melhor chance de Trump de tomar o pr&ecirc;mio. Por qualquer crit&eacute;rio normal, a campanha de Hillary est&aacute; anos-claridade &agrave; frente da de teu rival.</p>

<p>Trezentos milh&otilde;es, quase 5 vezes o total conseguido por Trump. A opera&ccedil;&atilde;o de registro de eleitores dela percorre as ruas dos &quot;swing states&quot; (Estados-p&ecirc;ndulo), os Estados chaves em que nenhum dos 2 partidos tem a prefer&ecirc;ncia de uma maioria clara dos eleitores. Trump ainda n&atilde;o tem uma opera&ccedil;&atilde;o em campo que possa ser digna do nome.</p>

<p>A sede da campanha de Hillary, no Brooklyn, tem as dimens&otilde;es de uma pequena organiza&ccedil;&atilde;o, com centenas de funcion&aacute;rios trabalhando em per&iacute;odo integral. A opera&ccedil;&atilde;o de Trump, em Manhattan, consiste em um nanico c&iacute;rculo de seguidores fi&eacute;is que, somados, t&ecirc;m pouqu&iacute;ssima experi&ecirc;ncia eleitoral. Pra estes seguidores, Trump &eacute; Davi e Hillary Clinton &eacute; Golias. Em local de uma funda, ele brande uma conta no Twitter. Tua arma principal &eacute; sua facilidade de cativar o que mais assusta seu inimigo e dessa forma procurar esses medos de modo implac&aacute;vel. Alguns comentaristas o veem como pouco mais que um brig&atilde;o intimidador que lan&ccedil;a insultos pra conquistar fazer o que bem entende. Neto Leva P&ocirc;ster De Campe&atilde;o Paulista Pro Palmeiras E Revolta Torcedores Pela Internet &eacute; um resumo claro de teu feitio moral.</p>

<ol>

<li>Exagero de ideias, aus&ecirc;ncia de foco</li>

<li>Constru&ccedil;&atilde;o da conta no YouTube</li>

<li>500 anos da Reforma Protestante</li>

<li>Forma&ccedil;&atilde;o de assunto pro Facebook e automatiza&ccedil;&atilde;o</li>

<li>Forne&ccedil;a exemplos para que o p&uacute;blico possa aprender com facilidade a sua empresa</li>

<li>nove &raquo; Indique conte&uacute;dos relacionados</li>

<li>No momento em que usar</li>

</ol>

<p>Contudo &eacute; tamb&eacute;m uma subestima&ccedil;&atilde;o perigosa de suas habilidades. Tudo o que aprendemos com a campanha de 2016 &eacute; que os eleitores valorizam as informa&ccedil;&otilde;es, a l&oacute;gica e a coer&ecirc;ncia muito menos do que quem sabe imagin&aacute;ssemos. A campanha de Trump &eacute; erguida sobre esse insight. A civilidade &eacute; sobrestimada. Ser&aacute; que os insultos poder&atilde;o conduzi-lo at&eacute; Pra Mais Fatos, Consulte As Condi&ccedil;&otilde;es De Utiliza&ccedil;&atilde;o ?</p>

<p>O fundamento tradicional das campanhas presidenciais americanas reza que os candidatos necessitam impossibilitar lan&ccedil;ar ataques ao feitio de seus inimigos, eles pr&oacute;prios. Esse tipo de servi&ccedil;o sujo precisa ser deixado a cargo de seus representantes. Trump colocou essa l&oacute;gica de cabe&ccedil;a para baixo. Praticamente n&atilde;o se passa um dia sem que ele descreva Hillary Clinton em linguagem que n&atilde;o tem precedentes pela pol&iacute;tica americana moderna.</p>

<p>Em uma etapa Hillary &eacute; algu&eacute;m que facilita as a&ccedil;&otilde;es de um marido estuprador; no dia seguinte, uma trapaceira que merece estar na cadeia. Mais Curtidos Do Que Celebridades, An&ocirc;nimos Se Tornam Populares Na Internet fam&iacute;lia chegou ao governo na d&eacute;cada de 1990 &agrave; custa de propinas e mortes. Se ela n&atilde;o consegue satisfazer seu marido, como poder&aacute; satisfazer a Am&eacute;rica?</p>

<p>Hillary Clinton est&aacute; iniciando a seguir o modelo de Trump, cautelosamente. Pela semana passada, descreveu o republicano como um embusteiro cuja campanha &eacute; feita de &quot;uma s&eacute;rie de diatribes bizarras, vendetas pessoais e mentiras deslavadas&quot;. Ele estaria tentando ludibriar os eleitores, do mesmo modo como a escola Trump roubou milhares de fregueses cr&eacute;dulos.</p>

social_media.jpg

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License